Mulher convence marido de que ele estava com Alzheimer e rouba US$ 600 mil em 20 anos

·2 min de leitura

Uma idosa de 63 anos foi presa por fraude, em Connecticut, nos EUA, na segunda-feira, dia 27, após convencer o marido de que ele estava com Alzheimer para roubá-lo ao longo de 20 anos. Segundo a polícia americana, Donna Marino subtraiu US$ 600 mil (R$ 3,38 milhões) da vítima.

A emissora "WFSB" informou que ela foi acusada por furto de primeiro grau e falsificação de terceiro grau, por ter forjado a assinatura do cônjuge em documentos, cheques de pensão, acordos e previdência social, além de ter penhorado alguns pertences, como joias e moedas raras.

Em depoimento, a acusada explicou que enganou o marido com um falso diagnóstico de Alzheimer por acreditar que isso fosse impedi-lo de ir ao banco e descobrir que estava com um saldo baixo. Quanto ao dinheiro, ela afirmou que o usava para custear despesas de seus parentes.

Quando o marido a questionou sobre a doença, Donna apenas respondeu que ele não se lembrava da consulta médica. O homem acabou acreditando porque sua mãe sofreu dessa enfermidade, que poderia afetá-lo também.

As suspeitas de que havia algo errado surgiram em 2019 após a filha da vítima, identificada como Elena, ter observado os valores de crédito do pai. No entanto, uma queixa foi levada à polícia apenas em março de 2020, quando o homem relatou que Donna controlava suas economias desde 1999. Os investigadores então verificaram que a mulher depositou o dinheiro dele numa conta bancária que mantinha em segredo. Eles descobriram ainda que Donna usou uma procuração para fraudar a declaração de imposto de renda no nome da vítima.

"Ele pensa sobre isso de vez em quando, ele simplesmente não consegue acreditar no trauma", contou Elena, que levou seu pai para o estado da Flórida, onde ela vive. "Ele sofre".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos