Mulher diz que foi agredida pelo companheiro após denunciar estupro de outro homem

·2 min de leitura

FLORIANÓPOLIS, SC (FOLHAPRESS) - Uma mulher diz que foi estuprada em Florianópolis e, ao contar ao companheiro, teria sido agredida por ele. Os dois homens foram presos.

Segundo a vítima contou à Polícia Civil, ela e o companheiro brigaram na madrugada de terça-feira (28), em uma praia no norte da capital de Santa Catarina. Após a discussão, ela voltou sozinha para casa, quando foi abordada por um homem.

A mulher, que tem cerca de 40 anos, teria sido levada para a casa desse homem, de 35 anos, onde o estupro teria acontecido.

Quando voltou para sua residência, ela contou o que aconteceu ao companheiro. Ele, que também tem cerca de 40 anos, a teria agredido.

A Polícia Militar foi chamada e o casal foi levado para a 7ª Delegacia de Polícia da Capital, em Canasvieiras.

Após o depoimento da vítima, a Polícia Civil foi à casa do suspeito de tê-la estuprado. No local, encontraram a canga de praia da mulher.

O companheiro da vítima foi preso por violência doméstica e o outro homem, por estupro. O Judiciário decretou prisão preventiva dos dois. As defesas de ambos não foram localizadas até a publicação desta reportagem.

A Polícia Civil diz, em nota, que aguarda os resultados dos laudos periciais que estão sendo realizados na roupa da vítima e dos exames de corpo delito, feitos na mulher e no homem suspeito pelo estupro.

Efetivo reforçado Para a alta temporada, a Polícia Civil de Santa Catarina reforçou a equipe de atendimento às vítimas de violência doméstica no norte da ilha.

Agora, a delegacia de Canasvieiras passou a contar com a Sala Lilás, um espaço voltado para mulheres, crianças, adolescentes e idosos que sofreram algum tipo de violência.

O reforço ocorre porque a capital é um tradicional destino turístico durante o verão, o que faz o trânsito ficar caótico, dificultando o deslocamento até a 6ª Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso, na Agronômica, no centro da capital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos