Mulher é agredida por homem com chutes e golpes em praia do litoral de SP

Mulher agredida no Guarujá (SP): Agressor foi filmado pisando e chutando vítima - Foto: Reprodução
Mulher agredida no Guarujá (SP): Agressor foi filmado pisando e chutando vítima - Foto: Reprodução

Na noite deste domingo (6) uma mulher foi agredida por um homem com chutes pelo corpo e socos no rosto, enquanto estava jogada na areia da praia em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Um vídeo gravado por jovens que estavam em um bar, localizado na Avenida Miguel Estéfano, no bairro Jardim Belmar, que registrou a agressão, foi divulgado pelo portal G1 na manhã desta segunda-feira (7).

Nas imagens é possível ver que o homem pisa e chuta a vítima enquanto ela está caída no chão. Um grupo de homens se juntou para socorrer a vítima, e outra mulher ajudou a afastá-la do agressor.

Durante a gravação, é possível ouvir a indignação e a revolta das testemunhas. Segundo testemunhas que presenciaram as agressões, a vítima era uma senhora.

As imagens mostram o agressor pegando a vítima pelo casaco e a jogando ao chão. Com ela já caída, tentando reagir, ele começa a pisar no corpo dela e dar chutes nas costas. A vítima tenta levantar, mas é pisada novamente e chutada em outras partes do corpo. Neste momento, algumas pessoas tentam se aproximar para socorrê-la.

Quando o agressor percebeu que moradores se aproximavam, ele dá a mão para a mulher se levantar, porém, quando ela fica em pé, ele tenta dar um ‘mata-leão’ e a joga na areia mais uma vez.

Em seguida ele ficou em cima da vítima e desferiu vários socos fazendo com que a mulher parasse de reagir.

Pouco tempo depois, um grupo de homens se aproxima e empurra o agressor, fazendo com que ele saia de cima da mulher. Pelo menos seis homens cercam o agressor e começam a chutá-lo, enquanto a mulher fica ao lado aparentemente desnorteada.

De acordo com a polícia, um homem se aproximou da vítima e a levou para longe do agressor, até que outra mulher também se aproximou e deu o braço para ajudar a vítima a caminhar. Nas imagens é possível ver a vítima andando com o corpo curvado, se queixando de dores.

Durante a prestação de socorro à vítima, outros homens se juntaram próximo ao agressor e o cercaram. O grupo se dispersa, e o agressor chega a dar uns passos, mas se joga na faixa de areia, também demonstrando estar dolorido.

A Segurança Pública do Estado de São Paulo, porém, não havia recebido informações sobre o desfecho deste caso.