Mulher é condenada à prisão perpétua por matar cinco de seus seis filhos

·1 min de leitura
Christiane foi considerada culpada (Sascha Steinbach - Pool/Getty Images)
Christiane foi considerada culpada (Sascha Steinbach - Pool/Getty Images)
  • Christiane dopou seus filhos e depois os asfixiou ou estrangulou no banheiro da residência

  • Ela teria cometido os crimes após descobrir que o ex-marido estava em um novo namoro

  • A criminosa ainda tentou suicidar-se após os assassinatos, mas sobreviveu

Uma mulher de 28 anos foi condenada à prisão perpétua na Alemanha depois de ser considerada culpada pelo assassinato de cinco de seus seis filhos, em julgamento realizado nesta quinta-feira (4) em Wuppertal.

Identificada como Christiane K., a mulher permaneceu calada ao longo de toda a sessão. Ela já havia se declarado inocente anteriormente, quando afirmou que um homem mascarado invadiu o apartamento em que morava com as crianças e cometeu os assassinatos.

A defesa de Christiane, por sua vez, alegava que ela possuía transtornos mentais e, por isso, pedia que fosse internada em uma clínica. O juiz, porém, considerou a mulher plenamente responsável pelos seus atos.

Ele apoiou a tese adotada pela acusação, de que Christiane teria matado seus filhos por “decepção, raiva e desespero”, após descobrir que seu ex-marido, de quem estava separada há um ano, tinha uma nova namorada.

Entenda o crime

Os assassinatos foram cometidos no dia 3 de setembro do ano passado. Segundo mostrou a investigação, Christiane drogou a bebida de seus filhos durante o café da manhã para fazê-los adormecer e, em seguida, preparou um banho.

Mulher ficou em silêncio durante toda o julgamento (Sascha Steinbach - Pool/Getty Images)
Mulher ficou em silêncio durante toda o julgamento (Sascha Steinbach - Pool/Getty Images)

Ela despertou as crianças, uma por uma, e as levou para o banheiro, onde as estrangulou ou asfixiou. O filho mais velho, de 11 anos, conseguiu escapar.

As três meninas (de 1, 2 e 3 anos) e os dois meninos (6 e 8 anos) foram encontrados mortos, enrolados em toalhas sobre as camas da casa.

Nesse mesmo dia, Christiane se atirou na frente de um trem em uma estação na cidade vizinha, de Düsseldorf, mas sobreviveu à tentativa de suicídio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos