Mulher é condenada após matar marido e mandar foto para homem com quem flertava

Mulher foi condenada após matar marido - Foto: Getty Images
Mulher foi condenada após matar marido - Foto: Getty Images
  • Mulher foi condenada à prisão perpétua por assassinar o próprio marido em Manchester

  • A jovem de 25 anos amarrou o companheiro e o estrangulou no ano passado

  • Ela ainda enviou fotos da vítima a um rapaz com quem flertava pela internet

Uma mulher de 25 anos foi condenada à prisão perpétua após matar o próprio marido estrangulado. O crime aconteceu em agosto do ano passado.

Charlotte Dootson foi julgada na última terça-feira (24) em Manchester, na Inglaterra. Ela admitiu ter assassinado um homem “gentil” e “vulnerável”.

Mohammed Mukhtar tinha 53 anos quando foi morto pela esposa. Antes do óbito do parceiro, ela tirou foto dele amarrado com fios elétricos no sofá da casa onde viviam e mandou a imagem para um rapaz com quem estava flertando há cerca de uma semana nas redes sociais.

“Espero que você não faça isso comigo”, comentou o homem. “Eu nunca amarraria você”, respondeu Charlotte.

Mohammed foi encontrado já sem vida na residência da família. Exames necropsiais mostraram que ele havia sofrido uma laceração no fígado, provavelmente causada por chutes na região.

Agressões eram constantes contra a vítima

Segundo o promotor do caso, Alaric Bassano, Charlotte agredia a vítima constantemente durante os quatro anos em que se relacionaram. Ela teria o atacado em outras oportunidades com cabos elétricos e facas.

A mulher chegou a ser presa em três oportunidades justamente pelas agressões a Mohammed, mas em todas o marido recusou-se a prestar queixa contra ela.

A defesa de Charlotte argumentou que a cliente sofreu distúrbios psicológicos e possui traumas da infância, mas o juiz responsável pelo caso considerou que esses fatores tem “impacto limitado” no assassinato.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos