Mulher é presa após esfaquear companheiro e atear fogo a apartamento

Mulher foi presa após esfaquear companheiro e colocar fogo no apartamento onde moravam, no Distrito Federal. Foto: Getty Images.
Mulher foi presa após esfaquear companheiro e colocar fogo no apartamento onde moravam, no Distrito Federal. Foto: Getty Images.
  • Mulher foi detida após esfaquear marido e atear fogo a roupas dentro do apartamento em que o casal vivia;

  • O marido foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado consciente para o hospital;

  • Segundo a Polícia Militar, equipes foram acionadas por volta das 8h.

Uma mulher foi detida pela Polícia Militar (PM-DF) na manhã deste sábado (3) após esfaquear o marido e atear fogo a roupas dentro do apartamento em que moravam na QN 106, em Samambaia Sul, região administrativa do Distrito Federal.

De acordo com a PM, a autora do crime atacou o companheiro no braço, no peito e nas costas. As equipes foram acionadas por volta das 8h.

O marido foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado consciente para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Mais informações sobre seu estado de saúde ainda não foram divulgadas.

A autora dos ataques foi presa por policiais do 11° Batalhão e levada para a 26ª Delegacia de Polícia. A motivação por trás do crime não foi revelada.

Crime no Amazonas

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) prendeu em flagrante, na semana passada (25), uma mulher de 28 anos, após ela amarrar os pés do companheiro, de 31 anos, para checar as mensagens do celular em seu celular e esfaqueá-lo, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.

Segundo o delegado Mauro Duarte, titular do 30° Distrito Integrado de Polícias (DIP), os policiais foram informados sobre o caso pela própria vítima, que compareceu à delegacia para registrar um boletim de ocorrência (BO).

“Quando o homem acordou, seus pés estavam acorrentados e sua companheira havia pegado seu celular e visto algumas mensagens. Posteriormente, ela pegou uma faca, desferiu golpes em sua direção e lesionou sua mão. Em seguida, ele conseguiu fugir do local”, contou Duarte.

Após ser questionada sobre o crime, a suspeita disse que o fez por ciúmes, que foram motivados por mensagens no celular do companheiro.

*Com informações do Metrópoles.