Mulher é presa após fazer mais de 3 mil ligações para “perturbar” a polícia em SP

Mulher foi presa por ligações feitas à polícia - Foto: Getty Images
Mulher foi presa por ligações feitas à polícia - Foto: Getty Images
  • Mulher foi presa após perturbar a polícia no interior paulista com mais de três mil ligações

  • Polícia havia conseguido medida cautelar impedindo as ligações da mulher, mas sem resultado

  • Ela foi detida e pode ser condenada de um a cinco anos de detenção

Uma mulher de 42 anos foi presa na última terça-feira (31) em Tarabai, interior de São Paulo, por perturbar o trabalho das Polícias Civil e Militar da cidade. Ela realizou mais de três mil ligações às corporações sem apresentar nenhuma denúncia.

Segundo informações do G1, os milhares de telefonemas foram registrados pelos serviços de prontidão e atendimento emergencial entre março de 2021 e maio deste ano.

Durante o período, a polícia tentou formas de impedir a ação da mulher, como uma medida cautelar impedindo-a de realizar as ligações, mas ela desrespeitou a determinação e manteve o comportamento.

Diante do cenário, a Polícia Civil pediu ao Poder Judiciário que decretasse a prisão preventiva da acusada, medida atendida após concordância do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP).

A suspeita responderá por crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública e pode pegar de um a cinco anos de prisão, além de ser obrigada a pagar multa.

Não eram trotes

Responsável pelo caso, o delegado Rafael Guerreiro Galvão esclareceu que as ligações realizadas pela mulher não configuravam “trote”.

“Eu trato como turbações, mesmo. Porque ela ligava para falar coisas diversas. Algumas coisas até reais, mas sem nenhum tipo de relevância policial: ‘Ah, eu vi um gato abandonado’. Então, trote eu acho que não abarcaria tudo o que ela fez. Trote passa muita brincadeira e ela teve dolo mesmo”, declarou ao G1.

O delegado destacou que a mulher possui passagens pela polícia por desacato e ameaça e pediu que as pessoas não repitam o comportamento, alertando que as ligações podem atrapalhar quem está, de fato, tentando contatar os serviços de emergência.

“É muito importante que a população respeite os serviços públicos emergenciais postos à disposição dos cidadãos e munícipes e fique ciente de que qualquer violação é passível de rápida investigação do usuário que está turbando as investigações. Isso pode levá-lo à responsabilização criminal."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos