Mulher é presa após chamar homem de “macaco fedorento” e “preto da senzala” no litoral de SP

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Momento das ofensas foi filmado por outro passageiro - Foto: Reprodução
Momento das ofensas foi filmado por outro passageiro - Foto: Reprodução
  • Mulher proferiu diversas ofensas racistas a um passageiro

  • O homem e sua esposa impediram que ela fugisse

  • A polícia foi chamada e prendeu a passageira em flagrante

Uma mulher foi detida após protagonizar um caso de racismo no litoral de São Paulo. Ela foi filmada ofendendo um passageiro negro dentro de um ônibus na cidade de Praia Grande, no último sábado.

O caso foi divulgado pelo G1, que publicou vídeo gravado por outro passageiro com parte das ofensas proferidas pela mulher. Entre as manifestações racistas, ela chamou o homem de “macaco fedorento” e “preto da senzala”.

Leia também

“Macaco, como eu detesto senzala. Macaco fedorento. Tu não presta, tu é preto da senzala, negreiro, crioulo. Vai catar papelão, vagabundo”, diz ela no trecho exibido pelo site.

Entrevistado pelo G1, o rapaz, vítimas das ofensas, explicou que estava no ônibus com a esposa quando foi alertado por um outro passageiro de que uma mulher estava ofendendo-o racialmente.

"Eu olhei sem entender e, quando virei para trás, a moça simplesmente, gratuitamente, me olhou e falou 'é com você que estou falando mesmo, seu macaco'", contou.

Caso de racismo foi mais um entre tantos já registrados no Brasil (Victor Moriyama/Getty Images)
Caso de racismo foi mais um entre tantos já registrados no Brasil (Victor Moriyama/Getty Images)

Após questioná-la sobre os xingamentos, ela voltou a chamá-lo de “macaco” e emendou outras ofensas. "Sabe quando você não consegue assimilar tudo que está acontecendo? Foi isso que aconteceu. Eu travei. Minha mulher já levantou e a questionou, momento em que a moça também a xingou de vagabunda.”

Mulher tentou fugir

O rapaz explicou que a mulher tentou descer do ônibus, mas ele e sua esposa a impediram e pediram que o motorista parasse o veículo. Como não estavam com seus celulares no momento, contaram com a ajuda de outros passageiros para chamar a polícia.

“Eu não a ofendi, apenas falei: 'Espera a viatura chegar'. Então, ela disse: 'Quando a viatura chegar você vai preso'. Quando perguntei o porquê, ela respondeu: 'Porque você é preto, macaco, da senzala e tem que estar na cadeia'”, contou o homem.

A PM chegou ao local e prendeu a mulher em flagrante. O caso foi registrado como injúria racial no 1º DP de Praia Grande.