Mulher é presa por matar marido sufocado, que a chamava de 'gorda e velha'

Mulher é acusada de matar o marido Sérgio Carvalho Silva, de 51 anos. (Foto: Reprodução/ EPTV)
Mulher é acusada de matar o marido Sérgio Carvalho Silva, de 51 anos. (Foto: Reprodução/ EPTV)
  • Vizinha que ajudou no crime também foi detida

  • Assassinato ocorreu em 25 de junho

  • Mulher não sabe explicar o que a levou a matar marido

Uma mulher foi presa nesta quarta-feira (13), em Itajubá (MG), suspeita de matar o próprio marido, o servidor público Sérgio Carvalho Silva, de 51 anos. Ele foi morto asfixiado pela esposa em 25 de junho, com ajuda da vizinha, que também foi presa.

Elas foram presas em mandados das operações "Sicária" e "Acalento", da Polícia Civil. As duas mulheres já haviam sido presas pelo crime, mas foram liberadas e respondiam em liberdade, pois não havia flagrante.

A vizinha foi presa na cidade de Guaratinguetá, no interior de São Paulo. As informações são do portal G1.

Dia do crime: “gorda e velha”

Em depoimento à polícia, a esposa da vítima disse que era chamada de “gorda e velha” pelo homem.

O crime ocorreu no bairro Santo Antônio. No dia do assassinato, a mulher pediu ao marido, que também era segurança, que a ensinasse técnicas de imobilização. Ela disse que faria uma viagem e que estava preocupada com sua segurança. Ele então deixou ser amarrado com cadarços, nas mãos e nos pés.

Nesse momento, a mulher o asfixiou com uma camiseta de criança para sufocá-lo. Ela só parou quando ele desmaiou.

Ela então chamou a vizinha, que já sabia de seus planos para matar o marido. Ela percebeu que a vítima ainda estava viva. A esposa então foi até a cozinha e pegou um pedaço de pão, com o qual pretendia simular um engasgamento.

Em seguida, a vizinha acionou o Corpo de Bombeiros dizendo que o homem havia engasgado. A esposa disse que os bombeiros demoraram a chegar e, quando estavam na casa, tentaram reanimar o homem e o levaram para o hospital.

A vizinha confirmou que sabia das intenções da mulher e que ajudou.

Sobre a motivação do crime, a esposa disse que não sabia explicar, pois não sofria violência física do homem com quem era casada há 20 anos. Ela disse que, enquanto sufocava a vítima, lembrava dela a chamando de “gorda e velha”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos