Mulher é torturada por 3 dias com soco inglês e cassetete por namorado no RJ

Mulher foi torturada com cassetete e soco que deixaram sua mandíbula quebrada e diversos machucados. Foto: Divulgação/Polícia Civil
Mulher foi torturada com cassetete e soco que deixaram sua mandíbula quebrada e diversos machucados. Foto: Divulgação/Polícia Civil
  • Caso aconteceu em apartamento de Copacabana

  • Homem poderá responder por tentativa de feminicídio

  • Mulher torturada conseguiu fugir do cárcere privado no terceiro dia

A Polícia Civil prendeu um homem suspeito de manter a namorada em cárcere privado em um apartamento em Copacabana, na zona Sul do Rio de Janeiro, durante três dias. Fred Henrique Lima Moreira teria mantido a jornalista, de 37 anos, sequestrada por três dias, período no qual a agrediu com cassetete e soco inglês.

Fred está em prisão temporário acusado de tentativa de feminicídio, estupro, cárcere privado e tortura. As informações são do portal UOL.

A vítima sofreu traumatismo craniano, fratura da mandíbula e apresentava vários hematomas pelo corpo. A maioria dos golpes que sofreu foi na região da cabeça.

Segundo a polícia, as agressões teriam começado no último dia 26, quando a jornalista foi até o apartamento do namorado. Depois de ser acusada de infidelidade, ela foi agredida com um cassetete nas pernas, nas costas e na cabeça. A mulher chegou a perder a consciência.

Em depoimento, a mulher afirmou que passou a primeira noite desacordada. Quando despertou, tentou gritar por ajuda, mas percebeu que estava com o maxilar fraturado, o que impedia que ela falasse e mastigasse.

Depois, ela foi agredida novamente pelo namorado. No terceiro dia, ela tentou fugir, mas foi impedida pelo homem, que a puxou pelos cabelos e a agrediu até que perdesse a consciência.

Ela finalmente conseguiu escapar no último dia 29, quando o suspeito teria esquecido a porta aberta. A jornalista foi direto para a delegacia de Copacabana para registrar a ocorrência.

A polícia prendeu o homem na Rua Barata Ribeiro. Ele não ofereceu resistência à prisão. Em sua casa foram apreendidos o cassetete, o soco inglês e também um simulacro de pistola. As armas foram reconhecidas pela vítima.

A polícia afirmou que o casal, que se relacionava há oito meses, já haviam experienciado outras situações de violência, mas a jornalista nunca fez o registro. Para se explicar, Fred dizia que havia sofrido muito na infância, segundo a vítima

De acordo com a polícia, Fred é "um homem altamente perigoso tendo uma extensa relação de anotações criminais". Ele já possui três anotações de violência doméstica, tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, ameaça, resistência, dentre outras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos