Mulher de Flavio Bolsonaro pagou despesas em dinheiro vivo sem realizar saques da conta por 4 anos

Juliana Dal Piva e Chico Otavio
·1 minuto de leitura
Reprodução
Reprodução

RIO - Ao oferecer a denúncia contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), o Ministério Público também listou uma série de acusações contra a mulher do "01". A promotoria indicou, por exemplo, que a dentista Fernanda Bolsonaro "não realizou nenhum saque em sua conta bancária entre os meses de agosto de 2010 e dezembro de 2014, não contribuindo com qualquer quantia em espécie para pagar as contas do casal nesse período". Ela também foi denunciada por lavagem de dinheiro junto com Flávio e Queiroz.

Durante as investigações, os promotores estimaram que "o desvio de recursos da Alerj tenha propiciado aos integrantes da organização criminosa acesso a R$ 4,23 milhões". O valor integral que teria chegado diretamente para Flávio e Fernanda foi considerado "incalculável". Só nas despesas pessoais de Flávio e tributos, foi identificado um valor de pelo menos R$ 419,2 mil quitado em dinheiro vivo.