Mulher de Milton Ribeiro recebeu depósito de pessoa ligada a pastor-lobista preso pela PF

A mulher do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, preso nesta quarta-feira pela Polícia Federal, recebeu um depósito de uma pessoa ligada ao pastor Arilton Moura no início deste ano no valor de cerca de R$ 60 mil.

Malu Gaspar: Núcleo de campanha estabeleceu operação de guerra para blindar Bolsonaro da prisão

Leia: Defesa de Milton Ribeiro pede à Justiça acesso às investigações que levaram à prisão de ex-ministro

Vídeo: Milton Ribeiro pediu orações por causa de ação no STF em culto três dias antes de ser preso

Detalhes da transação foram revelados pelo portal "Metropoles" e confirmados ao GLOBO pelo advogado de Milton Ribeiro, Daniel Bialski. Segundo o documento, a mulher do ex-ministro, Myriam Ribeiro, teria vendido um carro para Victoria Bartolomeu, filha do pastor-lobista, também preso na operação.

— Isso é uma venda de carro, tudo regular, nada de errado — afirmou o advogado.

Ele disse que a regularidade da transação será comprovada nos autos da investigação.

A operação desta quarta-feira foi autorizada pela 15ª Vara Federal do Distrito Federal e apura crimes como corrupção e tráfico de influência durante a gestão de Milton Ribeiro. A investigação teve início no Supremo Tribunal Federal, mas foi enviada à primeira instância depois que Ribeiro deixou o cargo de ministro da Educação do governo Bolsonaro.

Saiba mais: Defesa diz que ex-ministro da Educação deve dormir na PF de SP e ter audiência de custódia por vídeo

No total, foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e cinco prisões preventivas nos estados de Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal, além de medidas cautelares como a proibição do contato entre os investigados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos