Mulher morre após ser agredida com marreta dentro do metrô de São Paulo

·1 minuto de leitura
Sao Paulo SP, Brazil - February 27, 2019: Subway, indoors of Estacao da Se (Se Station). People on a ordinary day taking subway.
Caso aconteceu quando vação da Linha 1 Azul estava parado na estação da Sé, no Centro de São Paulo (Foto: Getty Images)
  • Passageira morreu após ser agredida dentro de vagão do metrô

  • Mulher foi atingida diversas vezes com uma marreta por um homem; os dois não se conheciam

  • Homem foi preso e está em um hospital sob escolta policial

Uma passageira do metrô de São Paulo morreu após ser agredida dentro de um trem da Linha 1 Azul. A informação é do portal G1. A mulher foi atingida com golpes de marreta por um homem que estava no mesmo vagão, quando estava parada na Estação Sé, no Centro da capital paulista.

O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (26). O agressor foi preso em flagrante e teve de ser levado a um hospital, porque foi espancado por outros passageiros que presenciaram o caso.

Leia também

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública, divulgadas pelo G1, a vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia. Ela tinha 46 anos.

A comunicação do Metrô afirmou que o homem suspeito tem 55 anos e teria tido um surto psicótico. Segundo testemunhas, ele estava armado com uma marreta e uma faca. Após atacar a mulher, ele foi detido e as armas foram apreendidas. Aos agentes, ele relatou que toma remédios e ouviu vozes.

A SSP afirmou ao G1 que uma testemunha relatou que o ataque aconteceu de repente. “Uma das testemunhas contou que o aposentado estava em pé e de repente, armado com uma marreta, foi para cima da vítima, que estava sentada.” O agressor e a vítima não se conheciam.