Mulher morre de Covid-19 dias após perder pai e mãe: 'orações são essenciais', diz filho

Louise Queiroga
·1 minuto de leitura

RIO — Amigos e parentes da esteticista Karine Zancheta, de 45 anos, lamentam, nas redes sociais, sua morte em razão da Covid-19 em Araçatuba (SP) no domingo, dia 21. A família já estava, porém, de luto desde a quarta-feira, 17, quando o pai de Karine, Roberto, de 70 anos, morreu por causa da mesma doença. E o sentimento de perda já tinha se intensificado na sexta-feira, 19, quando a mãe dela, Aurea Viana, de 68 anos, também infectada com o coronavírus, não resistiu.

Fiés da Comunidade Cristã Nova Geração, da qual Karine fazia parte, se uniram às postagens de despedida. O pastor François Amorim deixou uma homenagem para ela, que é mãe de seus dois filhos.

"Karine, obrigado por ter me dado dois filhos abençoados. Que Deus te receba nos portões celestiais e o céu esteja em festa por mais uma filha que voltou para casa. Dê um abraço no vô e na vó por nós. Cuidarei dos meninos", afirmou no Facebook.

Uma usuária da rede social, representando a igreja, prestou condolências em nome de toda a congregação aos "nossos queridos Tiago Amorim e Mateus Amorim que na mesma semana tiveram a perda de seus avós e da sua mãe Karine Zancheta por esse vírus maldito".

"Hoje no enterro me deu um aperto no coração, uma angústia mesmo sabendo que os três estão desfrutando da eternidade ao lado do Pai", acrescentou Alexandra Baptista.

Tiago, um dos filhos de Karine, demonstrou gratidão: "Muito obrigado por todo apoio, orações. São essências pra nós".

"Sem, acreditar ainda. Que Deus conforte os corações de toda família. Karine era muito especial uma guerreira!", comentou uma amiga.