Mulher paga R$ 180 por busto de mais de 2 mil anos em brechó

a historical statue from the roman period
Escultura data do primeiro século d.C. e estava desaparecida

(Getty Images)

  • Moradora dos EUA compra busto de mármore milenar por R$ 180;

  • Peça estava desaparecida desde a Segunda Guerra e estava à venda em loja de segunda mão;

  • Escultura tem 2 mil anos e agora está em exposição temporária em museu.

Imagine pagar uma merreca em um busto de mármore que você imagina combinar com sua sala de estar e descobrir, em seguida, que se trata de um artefato histórico e milenar desaparecido. Pois foi o que aconteceu com uma moradora do Texas, nos Estados Unidos.

Laura Young coleciona arte e, em 2018, comprou a escultura por US$ 35 (R$ 180) na Goodwill, loja que vende itens de segunda mão, da cidade de Austin. Ela a havia encontrado no chão, embaixo de uma mesa.

A origem do busto permaneceu oculta até que um consultor da casa de leilão Sotheby’s identificou o trabalho, posteriormente autenticado. “Estamos muito satisfeitos que um pedaço da história da Baviera que pensávamos estar perdido reapareceu e em breve poderá retornar ao seu devido local”, disse Bernd Schreiber, presidente da Administração de Palácios, Jardins e Lagos Estatais da Baviera, à Associated Press.

O antigo busto romano data do primeiro século d.C. (depois de Cristo) e os historiadores acreditam que retrata um filho de Pompeu, o Grande, derrotado na guerra civil por Júlio César. Ele está agora em exibição temporária no Museu de Arte de San Antonio.

De acordo com o museu, a peça pertenceu à coleção do rei Ludwig I da Baviera e foi vista pela última vez em Aschaffenburg, na Alemanha, na época da Segunda Guerra Mundial. Acredita-se que um soldado a tenha levado para os Estados Unidos.

No ano que vem, o busto será devolvido à Alemanha.

Reação da colecionadora

Ao descobrir as origens de sua até então peça de decoração, Young encarou meses de “empolgação intensa”. “Mas um sentimento misto, pois eu sabia que não poderia manter ou vender (o busto)”, explicou.

A devolução da obra à Alemanha foi feita com a ajuda de um advogado especializado em direito internacional da arte, segundo informações da rádio KUT de Austin. Os termos do acordo são confidenciais.

“De qualquer forma, estou feliz por ter sido uma pequena parte de (sua) longa e complicada história, e ele ficou ótimo em casa enquanto eu o tive", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos