Mulher que acusou Trump de agressão sexual retira denúncia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Summer Zervos em 2017 em Los Angeles (AFP/DAVID MCNEW)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Summer Zervos, uma das mulheres que acusou Donald Trump de agressão sexual, retirou sua denúncia de difamação contra o ex-presidente dos Estados Unidos, enquanto confirmou suas acusações por eventos que datavam de 2007, informaram fontes judiciais nesta sexta-feira (12).

Zervos é um ex-participante de "O Aprendiz", do qual Trump foi o apresentador por muito tempo.

Em janeiro de 2017, pouco antes do republicano entrar na Casa Branca, Zervos abriu um processo civil de difamação contra Trump porque o magnata a chamou de "mentirosa".

Trump sempre negou, mas Zervos o acusou de agarrá-la à força e beijá-la em 2007 em um hotel de Los Angeles.

"Todas as ações judiciais foram retiradas", diz um documento da Suprema Corte do estado de Nova York datado desta sexta-feira e assinado pelos advogados de ambas as partes.

"Após cinco anos (de procedimento), a Sra. Zervos não deseja mais ter uma disputa com o acusado (Donald Trump) e garantiu o direito de falar livremente sobre sua experiência", disseram à AFP as advogadas da denunciante, Moira Penza e Beth Wilkinson.

As advogadas especificaram que sua cliente "manteve suas acusações e não aceitou qualquer" compensação financeira.

Do lado do ex-presidente dos Estados Unidos, sua advogada Alina Habba descreveu a decisão de Summer Zervos como "prudente".

"Ela não tinha outra opção porque era óbvio que, com base nos fatos incriminados, nosso cliente não tinha feito nada de errado",afirmou à AFP.

Nenhuma das partes explicou por que Zervos retirou o processo por difamação.

No total, cerca de 20 mulheres acusaram Donald Trump de agressão ou assédio sexual nos últimos anos.

Além de Summer Zervos, a editorialista E. Jean Carroll acusa o ex-presidente de estuprá-la em um provador de uma loja de Nova York em meados da década de 1990.

Carroll processou Trump no tribunal de Nova York por difamação.

Trump, que nega todas as acusações, nunca enfrentou processo criminal por essas acusações há muito prescritas.

pdh-nr/dax/dg/gm/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos