Mulher recebe cachorro morto após deixá-lo em pet shop no DF e se desespera: “Era meu filho”

·2 minuto de leitura
Flock morreu após ser deixado em peto shop para banho e tosa - Foto: Arquivo Pessoal
Flock morreu após ser deixado em peto shop para banho e tosa - Foto: Arquivo Pessoal
  • Cachorro morreu em pet shop após ser deixado pela tutora para banho e tosa

  • A mulher afirma que o animal não tinha doença pré-existente e era jovem

  • A loja garante que Flock desmaiou quando era submetido a secagem do pelo

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga a morte de um cachorro em um pet shop de Brasília. O animal foi deixado pela dona para banho e tosa e devolvido sem vida na última quarta-feira (15).

O episódio aconteceu na loja Personal Dog, na Asa Norte. Por volta das 10h, Larissa Marques de Carvalho, de 34 anos, deixou Flock, um Lulu da Pomerânia, para os procedimentos de higiene. Pouco mais de duas horas depois, porém, levou o animal morto.

Leia também

“Quando foi 12h30 avisaram que tinha uma intercorrência e que a gente precisava ir até o pet. Eu e meu marido saímos correndo de casa e, chegando lá, fomos avisados que o Flock tinha falecido", contou ao G1.

Um vídeo gravado momentos depois mostra a mulher chorando com o animal no colo: "Levei meu filho para tomar banho e devolveram meu filho morto".

Larissa agora busca uma explicação para o ocorrido. Segundo ela, Flock era um cachorro jovem, sem doenças pré-existentes e que já havia tomado banho no local em outras oportunidades.

Larissa mostra ferimento na pata do cachorro - Foto: Arquivo Pessoal
Larissa mostra ferimento na pata do cachorro - Foto: Arquivo Pessoal

A mulher esclareceu, ainda, que encontrou ferimentos no corpo do animal, o que a levou a encomendar um exame de autópsia a ser realizado na Universidade de Brasília (UnB). O resultado será apresentado à PCDF e utilizado na investigação.

Larissa revelou que chegou a questionar o veterinário do pet shop, que não soube explicar o motivo do óbito. "Falou que não sabia o que aconteceu, não me deu nenhum esclarecimento.”

O que diz o pet shop

A Personal Dog manifestou-se por meio de comunicado e afirmou que Flock desmaiou logo após o banho, quando era submetido ao processo de secagem. A loja garantiu ter utilizado “as melhores e seguras práticas veterinárias”.

“Durante esse processo, por volta das 11:00h, notou-se que Flock havia desmaiado, sendo trazido às pressas para a Clínica. O animal foi examinado e recebeu todos os procedimentos de primeiros socorros aplicáveis, incluindo técnicas de reanimação cardiorrespiratória.”

Ainda segundo a nota, Flock mostrou-se hipotenso e, “apesar de todos os esforços de nossa equipe”, não se recuperou.

Larissa registrou o caso na 2ª DP da Asa Norte. A delegacia explicou que a Personal Dog também abriu ocorrência contra a mulher, por quebrar equipamentos da clínica após o ocorrido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos