Mulher relata “pânico” ao ver Lázaro frente a frente momentos antes de tiroteio

·1 minuto de leitura
Cicatriz no rosto permitiu que mulher reconhecesse o criminoso - Foto: Divulgação/Polícia Militar
Cicatriz no rosto permitiu que mulher reconhecesse o criminoso - Foto: Divulgação/Polícia Militar
  • Moradora de Cocalzinho de Goiás revelou ter encontrado com Lázaro Barbosa

  • Ela reconheceu o criminoso por causa de uma cicatriz em seu rosto

  • Momentos depois, ele entrou em tiroteio com a polícia

Uma mulher relatou a experiência de ter ficado frente a frente com o criminoso mais procurado do Brasil no momento. Em entrevista ao G1, ela contou como foi seu rápido encontro com Lázaro Barbosa, conhecido como “serial killer do DF”.

A mulher, que preferiu não ser identificada, disse ter visto na cidade de Cocalzinho, em Goiás, o responsável por uma série de crimes que estão aterrorizando o Centro-Oeste do país. “Entrei em pânico”, lembrou.

Leia também:

A moradora explicou que passeava com sua cadela no bairro Itamar quando se deparou com o criminoso. Ela o reconheceu por causa de uma cicatriz no rosto e não teve dúvidas de que tratava-se de Lázaro.

“Eu vi o homem passando, achei que era alguém indo trabalhar e não me preocupei. Quando ele virou, eu vi a cicatriz e reconheci na hora. Peguei minha cachorra e saí correndo”, afirmou.

Lázaro continua desaparecido - Foto: Reprodução
Lázaro continua desaparecido - Foto: Reprodução

A moradora disse ter alertado a polícia sobre o ocorrido, antes de voltar para casa. O assassino, então, teria adentrado uma mata fechada, na tentativa de fugir. Momentos depois, ele entrou em fogo cruzado com policiais.

A mulher contou que segue vivendo em Cocalzinho, mas que o medo tem lhe tirado o sono. "Acordo toda hora. Qualquer barulho no quintal, eu acho que é ele pulando o muro.”

Foragido há nove dias

Lázaro é procurado desde o último dia 9, quando matou uma família em Ceilândia, no Distrito Federal. Ele é procurado por uma equipe de 200 policiais, já escapou de ser detido em três oportunidades e, no decorrer dos últimos dias, invadiu chácaras, sequestrou pessoas, roubou veículos e feriu policiais e civis.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos