Tarsila, Guignard, Di Cavalcanti... Veja os quadros roubados por filha de colecionadora

Uma mulher idosa teve mais de R$ 700 milhões roubados pela própria filha em obras de arte assinadas por nomes como Tarsila do Amaral, Cícero Dias, Alberto Guignard e Di Cavalcanti. Deflagrada pela Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade (Deapti) nesta quarta-feira (10), a Operação Sol Poente já emitiu seis mandados de prisão e 16 de busca e apreensão no Rio de Janeiro.

'Pantanal': Rosamaria Murtinho relembra 'maior cena da carreira' e fala de depressão

Tremor essencial: Doença enfrentada por Djavan é a mesma de Caetano Veloso; entenda

As pinturas, mantidas pela colecionadora, eram valiosas. Entre os quadros, está o "Sol poente", da fase antropofágica da obra de Tarsila do Amaral (1886 - 1973). Datado de 1929, ele faz parte de um grupo de peças "que contam com cores fortes, que mostram figuras do imaginário, dos sonhos e de lembranças de infância", segundo informações no site oficial que difunde o legado da pintora.

A seguir, confira parte das obras mais valiosas na lista:

'O sono', de Tarsila do Amaral

Em "O sono", Tarsila do Amaral tentou descrever o começo do sono, algo que representa a passagem para o estágio de latência. A obra é de 1928, da fase antropofágica. O valor estimado é de R$ 300 milhões.

'Sol poente', de Tarsila do Amaral

Pintado pela artista em 1929, "Sol poente" faz parte de um grupo de quadros "que contam com cores fortes, que mostram figuras do imaginário, dos sonhos e de lembranças de infância", de acordo o site oficial da pintora. O valor estimado é de R$ 250 milhões.

Pont Neuf, de Tarsila do Amaral

A pintura em óleo sobre tela é datada de 1922 e retrata a mais antiga das pontes que cruzam o rio Sena, em Paris, na França. O valor estimado é de R$ 150 milhões.

'Elevador social', de Rubens Gerchman

A litografia de uma série que se debruça, de maneira crítica, sobre determinados aspectos da realidade brasileira é avaliada em R$ 1,5 milhão.

'Desenho representando uma paisagem', de Alberto Guignard

O desenho de Alberto Guignard, em papel de 18 por 13 centímetros, é avaliado em R$ 150 mil devido à raridade da obra.

'Rue des rusiers', de Emeric Marcier

A pintura feita pelo romeno Emeric Marcier (1916-1990) é avaliada em R$ 150 mil. A tela retrata a Rua das roseiras, endereço no 4º arrondissement de Paris, na França.