Mulher sedava empresário milionário e usava terreiro de umbanda para lavar o dinheiro, diz MP

Pixabay

A mulher de um empresário carioca entrou na mira do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) por ter sedado o homem para roubar sua fortuna e utilizado um terreiro de umbanda para lavar dinheiro. A vítima, o milionário Wilde Pinheiro de Lima, de 88 anos, atuava no ramo de refrigerantes e foi induzido a transferir todo o seu patrimônio, avaliado em R$ 27 milhões, para Wandrea Sobreiro, de 49 anos, com quem era casado. A informação foi revelada pelo programa Fantástico, da TV Globo, na noite deste domingo (6).

Wilde foi resgatado da cobertura onde vivia com a mulher, na Praia da Barra, com sinais de maus-tratos e desnutrido. Segundo a polícia, ele ficou cinco anos impedido de ter contato com a família. A mulher ainda reside no local, avaliado em R$ 3,5 milhões, registrado no nome de uma filha do casal.

Segundo investigadores, Wandrea ministrava medicamentos que causavam confusão mental ao marido e pedia para ele assinar cheques transferindo dinheiro da conta dele para a dela. A prática teria sido mantida durante dois anos. Cerca de R$ 1,5 milhão foram utilizados para compra de imóveis no nome dela, sendo dois apartamentos e duas salas comerciais.

O dinheiro era repassado a cinco pessoas que doariam o montante para um terreiro de umbanda. Um depósito de R$ 12 milhões, realizado em setembro de 2013 à mãe de santo Genise, exigia que R$ 7 milhões seriam para Exu e R$ 5 milhões para Ogum. Segundo o promotor Cláudio Calo, a mulher arquitetou o esquema para, caso fosse descoberta, poder dizer ter sido vítima de um golpe religioso.

Em 2016, a família do empresário procurou o Ministério Público. Quando Wandrea foi convocada a prestar depoimento, os parentes aproveitaram a oportunidade para tirar Wilde do apartamento. Ao ser resgatado “urinado, imundo, mal nutrido”, como explicou a filha mais velha do milionário, ele passou a viver com uma das filhas e sobrevive com uma renda de R$ 10 mil — o dinheiro sai da conta de Genise.

A família entrou na Justiça pedindo um teste de paternidade para a filha de Wilde com Wandrea. O relacionamento entre os dois iniciou em 2011, pouco após o empresário se separar da ex-mulher, com quem havia sido casado por 30 anos.