Mulher tem 60% do corpo queimado após acender cigarro e cochilar em SP

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma mulher, de 35 anos, precisou receber atendimento médico após sofrer queimaduras durante um incêndio na casa em que ela vive com um companheiro, em Praia Grande (72 km de SP), no litoral paulista. 

O marido da vítima, de 23 anos, que estava no local no momento em que o fogo começou, contou à polícia que eles são acostumados a utilizar álcool para cozinhar. Por volta das 4h de sexta-feira (12), a mulher teria acordado e decidido acender um cigarro. 

Ela, no entanto, teria cochilado ao fumar e o cigarro caiu no chão. A hipótese é que havia álcool no piso, o que causou o incêndio. 

Policiais militares que haviam sido acionados chegaram à rua Ramiro Pinto Bonfim, no bairro Antártica, e encontraram o fogo controlado pelo Corpo de Bombeiros. A mulher já havia sido socorrida até o Hospital Irmã Dulce. Na unidade médica, foi constatado que ela teve 60% do corpo atingido pelas queimaduras. 

Não foi informado o quadro clínico atual da vítima. 

A Polícia Civil solicitou exames ao Instituto de Criminalística e ao Instituto Médico Legal. O caso foi registrado como incêndio culposo pelo 1° DP de Praia Grande. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos