Número de mulheres investidoras 60+ cresceu 50% nos últimos dois anos

·1 minuto de leitura
Senior woman working from home or using laptop planning or paying bills
Senior woman working from home or using laptop planning or paying bills

O número de mulheres investidoras com mais de 60 anos cresceu 50% nos últimos dois anos, segundo um levantamento realizado pela Nu invest. A maior parte do patrimônio delas é investida em títulos de renda fixa, como tesouro direto e CDBs. As informações são da Exame Invest.

A pesquisa tem como base a amostra de investidoras da própria plataforma. Dentro desse universo, as mulheres já representam 45% do total de investidores dessa faixa etária – valor acima do registrado na base geral, onde as mulheres representam 36% dos investidores.

Segundo o levantamento, o volume sob custódia passou de 1 bilhão de reais em 2019 para 1,3 bilhão em 2021, o que representa uma alta de 30%.

Leia também:

O levantamento aponta que as investidoras com mais de 60 anos apostam em ativos diferentes dos homens na mesma faixa etária: a maior parte do patrimônio em renda variável.

Esse quadro, porém, está começando a mudar. Se em 2019, as mulheres com mais de 60 anos mantinham apenas 13% do portfólio em renda variável, atualmente o percentual representa 24% do patrimônio delas na plataforma.

Investir em títulos públicos via tesouro direto é uma opção mais rentável que a poupança. Além disso, é uma aplicação de baixo risco, investimento mínimo reduzido e com diversidade de remunerações, características que justificam sua presença na lista de 5 tipos de investimentos mais populares do Brasil.

Das opções mais populares, figura também o investimento em ações na bolsa de valores, ainda que como última opção entre as demais destacadas na lista. Parte disso se deve pelo fato de que o investimento em ações ainda é considerado complexo e de alto risco por muitos brasileiros. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos