Mulheres na gerência têm melhorado o Vaticano mais do que homens, diz papa

Por Philip Pullella

A BORDO DO AVIÃO PAPAL (Reuters) - O papa Francisco disse neste domingo que as mulheres que ele nomeou no Vaticano têm provado que podem ser melhores gerentes do que os homens e que havia muito chauvinismo masculino na Igreja Católica Romana e na sociedade em geral.

O papa fez seus comentários durante uma entrevista coletiva de dentro do avião que retornava à Roma após sua viagem de quatro dias ao Bahrein.

"Percebi que toda vez que uma mulher recebe um cargo (de responsabilidade) no Vaticano, as coisas melhoram", disse ele.

Francisco foi questionado sobre as mulheres na linha de frente dos protestos no Irã, mas ele não respondeu à pergunta, focando no tema do papel das mulheres em geral.

Falando de mulheres que ele nomeou para cargos gerenciais, o papa mencionou a irmã Raffaella Petrini, vice-governadora da Cidade do Vaticano, que é efetivamente a mulher mais poderosa do Vaticano, responsável por cerca de 2.000 funcionários.

"As coisas mudaram para melhor", disse ele, referindo-se às habilidades de gestão de Petrini, que foi nomeada no ano passado.

(Por Philip Pullella)