Multidão comparece ao funeral de clérigo radical no Paquistão

·1 minuto de leitura
Multidão reunida em Lahore para o funeral de Khadim Hussain Rizvi
Multidão reunida em Lahore para o funeral de Khadim Hussain Rizvi

Milhares de pessoas foram às ruas de Lahore, ao leste do Paquistão, neste sábado (21) para se despedir do fundador de um partido islamita radical, instigador da ira contra a França e outros países ocidentais pela divulgação de caricaturas de Maomé.

As autoridades não forneceram números, mas observadores locais calculam que havia várias centenas de milhares de pessoas, a maioria sem máscara, apesar de ser obrigatória no Paquistão para conter a segunda onda da pandemia de coronavírus.

Khadim Hussain Rizvi, de 54 anos, fundador do importante movimento islâmico extremista Tehrik-e-Labbaik, morreu na quinta-feira em um hospital, após sofrer graves problemas respiratórios e febre. As causas de sua morte são desconhecidas, já que não realizou um teste para saber se estava infectado com coronavírus e uma autópsia.

Várias autoridades públicas, entre elas o primeiro-ministro Imran Khan, enviaram uma mensagem de pêsames à família do clérigo, o que mostra sua influência na sociedade do Paquistão.

bur-ds/cyb/ybl/cac/blb/bl/eg/aa