Multimilionários se comprometem a doar metade de sua fortuna

Onze multimilionários aceitaram se somar à iniciativa lançada por Bill Gates e Warren Buffett, os dois americanos mais ricos do mundo, de doar a metade de sua fortuna a organizações de caridade.

Entre os novos integrantes do clube de ricos filântropos, que agora tem 92 pessoas, estão o diretor-geral da Netflix Reed Hastings, o co-fundador da Intel Gordon Moore e o ex-presidente da gigante canadense de bebidas alcoólicas Seagram Charles Bronfman.

A promessa de doação ('giving pledge') foi lançada em 2010 pelo co-fundador da Microsoft Bill Gates e pelo investidor Warren Buffett, que desde então tentam convencer outros milionários de todo o mundo a doar pelo menos 50% de sua riqueza a instituições de caridade.

O grupo compreende também o fundador da CNN Ted Turner, o co-fundador da Oracle Larry Ellison e o cineasta George Lucas.

Um dos doadores, Peter Lewis, presidente da companhia de seguros Progressive Insurance, informou em sua promessa de doação que visará a "promover a democracia (e) uma ampla participação cívica", apoiando grupos de reflexão, de formação de funcionários e jornalismo investigativo, entre outros.

Ele também destacou que doaria recursos para uma área considerada um tabu: o das leis "superadas e ineficazes" dos Estados Unidos "sobre a maconha".

Lewis disse já ter financiado iniciativas para a adoção de leis que permitam o acesso à maconha com fins terapêuticos e que nunca escondeu ser usuário destas terapias, às quais recorre para atenuar as dores que sofre após a amputação parcial de uma perna.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias