'Mundo deveria ter ouvido OMS'

O diretor-geral da OMS Tedros Ghebreyesus se defendeu das acusações dos Estados Unidos de 'atraso' no posicionamento diante do avanço da Covid-19. Questionado sobre a política anticonfinamento defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, o chefe disse que a OMS 'não tem autoridade para obrigar os países a seguir suas recomendações'.