Mundo presta homenagem a Pelé

Um pouco por todo o mundo, multiplicam-se as homenagens a Pelé. A lenda brasileira do futebol morreu, esta quinta-feira, aos 82 anos, de cancro do cólon.

Conhecido pela sua habilidade ímpar - podia jogar com o pé direito, o esquerdo, a parte de dentro, a parte de fora e o calcanhar - Pelé deixa saudades. "Para mim, o Brasil perde a sua história, uma lenda. É muito triste. Perdemos o campeonato do mundo e agora o nosso rei do futebol. Mas, a vida segue em frente, não há nada que possamos fazer, está nas mãos de Deus", disse Márcio Pereira da Silva.

Um mito brasileiro

Mais do que um excelente jogador de futebol, porventura o melhor do mundo, Pelé tornou-se num mito brasileiro, "O futebol terá de continuar, não pode parar. A sua memória continua. Pelé não morreu, Edson morreu, Pelé ainda está vivo, para nós aqui, para todos, ele ainda está vivo, ele é eterno, ele é imortal", afirmou Marcolino Olímpio de Oliveira.

Homenagem em Londres

No Rio de Janeiro, a estátua do cristo redentor vestiu-se de de verde e amarelo em homenagem a Pelé.

Em Londres, o estádio de Wembley criou uma instalação luminosa em homenagem ao emblemático jogador brasileiro.