Mundo supera 200 milhões de casos de covid-19

·2 minuto de leitura
Fila para testes de covid-19 em Pequim (China)

O mundo superou a marca de 200 milhões de casos de covid-19 desde a descoberta do vírus em dezembro de 2019, segundo o balanço da AFP com base em dados oficiais e atualizado nesta quinta-feira, em um momento de forte aumento das infecções, enquanto o número de mortes sobe de maneira menos intensa.

Nos últimos sete dias o mundo registrou média de mais de 600.000 casos diários, ou seja, alta de 68% em comparação com o platô de meados de junho (360.000 novos casos diários), principalmente devido à propagação da variante delta.

Ao mesmo tempo, as mortes no mundo (média atual de 9.350 por dia) aumentaram 20% desde o início de julho, quando os números haviam recuado para 7.800 óbitos por dia.

Esta diferença entre casos e mortes é observada em alguns países que estão atualmente entre os mais afetados: nos Estados Unidos, que registram o maior número de novos casos diários com um aumento de mais de 820% desde o fim de junho (94.000 diários atualmente, contra 11.000 naquele momento), o número de mortes subiu quase 105%, passando de 210 no início de julho a 430 atualmente.

No Reino Unido foram detectados até 47.000 novos casos diários há algumas semanas, no momento mais forte da última onda, ou seja 30 vezes a mais que em maio, mas as mortes registraram alta menos intensa, a algo mais de 10, passando de 6 a mais de 80 por dia.

De modo inverso, a Indonésia, que registra atualmente 35.000 casos diários, baixa de 19% em uma semana, continua sofrendo um aumento de mortes: 1.700 na média diária nos últimos sete dias, 8% a mais que na semana anterior.

As diferenças são acompanhadas por fortes desigualdades no acesso à vacinação. Um total de 58% dos americanos e 69% dos britânicos receberam ao menos uma dose, contra 18% dos indonésios.

Os 200.065.905 casos de covid-19 registrados no mundo são provavelmente um número subestimado, pois uma parte importante dos casos menos graves ou assintomáticos não são detectados em muitos países e as políticas de testagem variam consideravelmente.

A pandemia do novo coronavírus provocou oficialmente pelo menos 4,25 milhões de mortes no mundo, um número que a Organização Mundial da Saúde (OMS) também considera uma subnotificação.

bur-kau/cp/tup/at/mar/es/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos