Municípios receberão 5,2 milhões de vacinas da Fiocruz e mais 1 milhão, em maio, da Pfizer

O GLOBO
·2 minuto de leitura

RIO - A Fiocruz anunciou nesta sexta-feira que já distribuiu mais 5,2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca. E, na véspera, o Ministério da Saúde informou que estados e municípios receberão a primeira remessa da Pfizer de 1 milhão de doses na primeira semana de maio.

Cada pessoa precisa de duas doses do imunizante. Assim, juntas, as entregam podem ser usadas em até 3,1 milhões de brasileiros.

O montante das doses produzidas pela Fiocruz tem 500 mil a mais que o prometido inicialmente, que era de 4,7 milhões.

Ao todo, quase 20 milhões de doses já foram entregues pela Fiocruz e, nesta semana, a fundação bateu recorde na produção do imunizante: 1 milhão de doses em um único dia.

Pela manhã, 480 mil doses foram entregues diretamente ao estado do Rio de Janeiro, onde fica a sede da fundação. O restante da carga saiu às 16h de Manguinhos.

Já as doses da Pfizer serão encaminhadas em duas etapas: 500 mil na primeira semana de maio e o restante na segunda.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, divulgou que a Pfizer vai adiantar a entrega de 2 milhões de doses do imunizante para o Brasil no primeiro semestre.

O governo brasileiro tem um contrato com a farmacêutica para a entrega de 100 milhões de doses até o final de 2021. Segundo Queiroga, estão garantidas 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer para os meses de abril, maio e junho.

A orientação do Ministério da Saúde é que as secretarias estaduais de saúde priorizem cidades com câmaras refrigeradas. Isso porque a vacina da Pfizer/BioNTech demanda temperaturas especiais de armazenamento.

Em condições normais, ela deve ser guardada em um ambiente de -90º à -60º. A Anvisa permitiu uma flexibilização desse patamar, autorizando de – 25º à -15º. Contudo, essa condição só pode ocorrer por até 14 dias.