Mural do Paulo Freire 'representa o fracasso total e absoluto' do Brasil no Pisa, diz Weintraub

Bruno Alfano

RIO — O ministro da Educação, Abraham Weintraub, culpou a gestão do PT pelo desempenho brasileiro no Pisa 2018.

— O símbolo máximo do fracasso da gestão do PT começou quando foi construído a lápida da educação. Ela está lá embaixo na entrada do MEC, que é esse mural do Paulo Freire. Representa esse fracasso total e absoluto — avaliou Weintraub.

Segundo ele, há países com gastos similares ao Brasil com desempenho melhores.

— Dinheiro só não resolve. É técnica, é ciência. (Esse resultado) é integralmente culpa do PT, integralmente culpa dessa doutrinação esquerdófila sem compromisso com o ensino. Quer discutir sexualidade e não quer ensinar a ler e escrever — disse.

representa o fracasso total e absoluto. A culpa é integralmente culpa do PT, dessa doutrinação esquerdófila sem compromisso com o ensino — afirmou Weintraub.

A média brasileira ficou em 413 no quesito Leitura (57º do mundo), 384 em Matemática (70º) e 404 em Ciências (64º). As notas são levemente mais altas do que o último resultado, de 2015, mas insuficientes para serem consideradas um avanço, segundo o relatório da OCDE.

O Brasil ainda está estagnado há uma década entre os piores níveis de aprendizado avaliados pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa).

De acordo com o resultado do teste de 2018, divulgado nesta terça-feira, 43% dos participantes brasileiros não aprenderam o mínimo necessário nas três áreas do conhecimento testadas: Leitura, Matemática e Ciências.

Neste mesmo quesito, a média dos países que formam a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de apenas 13%.

— Não dá para culpar o Temer. Esse exame foi feito no começo de 2018 e ele ficou pouco mais de um ano. Não dá para culpar o cara. Ele é culpado de ser vice da Dilma — afirmou.

Essa não é a primeira vez que Weintraub ataca o mural com uma imagem de Paulo Freire que fica na frente do MEC. Em agosto, ele afirmou em entrevista à rádio Jovem Pan, que 'não tem raiva dele'.

— Tem até um mural muito feito dele no MEC que está lá assustando a criançada que passa por lá. Isso que ele é mundialmente conhecido, veja, a aspirina foi feita pelos nazistas. Eu uso, porque? Funciona — afirmou o ministro.

Durante a tarde, ele postou uma foto no Twitter uma foto do mural. "É ou não é feio de doer?", escreveu o ministro.