Murilo Huff chora ao falar sobre futuro sem Marília Mendonça: "Tem que ser forte"

·3 min de leitura
Murilo Huff chora em entrevista ao
Murilo Huff chora em entrevista ao "Fantástico" sobre a perda de Marília Mendonça. Foto: reprodução/TV Globo

Resumo da notícia

  • Murilo Huff chorou ao falar sobre Marília Mendonça no "Fantástico"

  • Sertanejo se emocionou ao citar ausência dela na vida de Léo, filho dos dois

  • Cantor também lembrou momentos marcantes do relacionamento com a ex

Marília Mendonça virou saudade para um país inteiro, mas, entre as pessoas que mais vão sentir a ausência da cantora está seu ex-namorado, Murilo Huff. Em entrevista ao "Fantástico" deste domingo (7), o sertanejo chorou ao lembrar o relacionamento de quase quatro anos com a mãe de seu filho, Léo, e falar do futuro sem ela.

"O Léo tá bem, graças a Deus, agora tá com a mãe dela [Ruth, mãe de Marília]. Ele é muito pequenininho pra entender, sei que vai chegar o momento de... [fica emocionado]. Ele vai sentir falta dela, mas, pelo menos, essa dor que a gente está sentindo ele não vai sentir", afirmou.

Leia também:

Murilo, que nas redes sociais garantiu que vai cumprir a promessa de cuidar da família da cantora, sabe que a caminhada agora "não vai ser fácil". "Mas tem que ser forte, não tem outro jeito. Vou fazer questão de falar pra ele [o filho] o quanto ela era amada pelo Brasil inteiro. Ele é um pedacinho dela que ficou aqui", disse.

O artista contou que ainda é difícil aceitar que Marília, que morreu aos 26 anos na queda de uma aeronave em Piedade de Caratinga (MG) na última sexta-feira (5), não está mais entre nós. "É muito estranho, não sei explicar. Tem uns lapsos, parece que tá tudo ok, é muito confuso", desabafou ele, que ficou inconsolável durante o velório, no sábado (6).

Separados há apenas dois meses, Murilo e a ex-namorada mantinham uma boa relação mesmo depois do término. "Todo tipo de atrito em que a gente precisou se afastar como casal, a gente sempre se respeitou demais, nunca parou de se falar, principalmente depois do Léo", afirmou.

Na entrevista, ele mencionou a última conversa com a cantora, no dia do acidente, quando ela deixou o menino de 1 ano e 10 meses sob os cuidados do pai. "Ela mandou mensagem pedindo pra cuidar dele, ficar mais de olho, porque ele tinha tomado vacina. Parecia que estava se despedindo", refletiu.

Marília era "mãezona" e "namoradona"

"Mãezona" é o adjetivo que o sertanejo usa para descrevê-la na relação com Léo ("Ela era incrível, muito apaixonada nele"), que chegou de forma não planejada na vida do ex-casal. Mas também era uma "namoradona", segundo Murilo.

Os dois se conheceram por meio da música, quando Marília gravou uma composição dele, "Transplante". Mas só passaram a namorar oficialmente um ano e meio depois, depois que ela cobrou um pedido oficial. "Sempre tive um medo muito grande as pessoas pensarem que eu estaria com ela por interesse", admitiu.

O motivo do mais recente término foi "uma coisa tão idiota, um motivo tão besta", analisa Murilo. "Se a gente estivesse junto, eu ia estar no avião junto com ela", afirmou.

Durante a conversa, Murilo foi só elogios para a ex-namorada, que descreveu como "intensa demais" e "um "gênio" em sua arte. "A primeira composição dela foi com 12 anos de idade, sempre foi muito à frente do tempo dela", analisou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos