Muro do Flamengo amanhece pichado

·1 minuto de leitura

Na manhã desta quinta-feira, os muros da sede do Flamengo, na Gávea, Zona Sul do Rio, amanheceram pichados, e o motivo do vandalismo foi por conta de um assunto debatido no clube neste momento: o retorno do lateral-direito Rafinha.

Os dizeres "A Nação quer a volta do Rafinha" e "Fora Bap” foram escritos nas paredes; a onfensa é uma referência a Luiz Eduardo Baptista, o Bap, vice-presidente de relações externas do rubro-negro carioca.

Em um primeiro momento, Rafinha justificou que a demora nas negociações se dava pelo fato que o momento era fim de Brasileirão, porém, as despesas que o Flamengo, devido às despesas do Flamengo em 2021, está difícil ao time encontrar espaço no orçamento para recontratar o lateral, que, em 2020, foi jogar na Grécia.

Mas o clube carioca ainda é preferência do jogador de 36 anos que, recentemente, se instalou com a família no Rio.