Musa dos anos 80, Isis de Oliveira chora ao falar de agressão do ex-marido: 'Ele ia botar fogo na casa'

1 / 6

isis-de-oliveira.jpg

Musa dos anos 80 e irmã de Luma de Oliveira, Isis de Oliveira, falou sobre a agressão que sofreu na semana passada do agora ex-marido, o egípcio Hazem Roshdi, com quem ela foi casada por seis anos. Em uma live com Leda Nagle na noite desta segunda-feira, ela relatou que sofreu a primeira agressão dele em 2017, quando, durante uma discussão do casal, foi jogada no chão. "Ele veio com as duas mãos para me esganar. Eu estava sangrando. Denunciei ele e ganhei metida protetiva, através da Lei Maria da Penha", lembra ela, que acabou reatando o casamento pouco tempo depois.

Estrelas de novelas como "Meu bem meu mal" e "Que rei sou eu?", Isis, que tem 69 anos, afirma que foi agredida novamente na última quarta-feira e prestou queixa contra o marido na 12ª DP, em Copacabana. Ela conta que os dois discutiram porque o marido estava saindo em plena quarentena e o colocando o casal em risco para contrair coronavírus, até que Hazem ficou furioso. "Ele levantou o colchão da cama, eu cai do outro lado, no chão. Aí, ele veio com o travesseiro para cima de mim", contou.

Ela diz que na hora pediu socorro às amigas Alcione Mazeo e Luiza Brunet através de uma mensagem pelo WhatsApp. "Ele começou a me agredir verbalmente e deu um chute no meu ventilador e no computador. Em seguida, ele disse que ia quebrar a televisão, abrir a minha cara e botar fogo no apartamento, dizendo que não tinha nada a perder. Foi então que eu mandei um "SOS" para Luiza às 17h30 da tarde".

Isis recebeu um retorno da amiga às 19h, avisando que a polícia estava a caminho. "Quando a polícia chegou ele estava falando muito alto, eu abri, sai correndo e pedi ajuda e falei: ele vai botar fogo na casa", contou ela, chorando. Os dois foram levados à delegacia, e Isis conseguiu uma nova medida protetiva. "Eu amava ele. Aguentei outras coisas, tipo agressão verbal e moral".