Museu Nacional do Rio de Janeiro é revivido no Google Arts & Culture

Natalie Rosa

O Brasil lamentou a perda do Museu Nacional do Rio de Janeiro em setembro deste ano, após a construção histórica e todos seus pertences terem sido destruídos por um incêndio. Agora, três meses depois, um pouco da memória do museu pode ser revivida a partir desta quinta-feira (13), graças ao Google Arts & Culture.

Acessando a plataforma, o visitante pode conferir peças históricas como o fóssil da mulher mais antiga das Américas, Luzia, que já conta com 11 mil anos, além do sarcófago de Sha-amun-en-su e a múmia "Cantora de Amón", com 2,7 mil anos de existência e que nunca foi aberto. Também é possível conferir imagens do Meteorito Bendegó, um fóssil de Titanossauro, entre outras peças.

Imagem: Reprodução/Google Arts & Culture

"É importante ressaltar que o Museu Nacional, apesar de ter perdido uma parte significativa do acervo, jamais perdeu a capacidade de gerar conhecimento", contou Alexander Kellner, diretor da instituição. O reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Roberto Leher, contou ao Google que as equipes estão mobilizadas nos esforços de recuperação das peças de museu, sendo que centenas delas estão em processo de análise.

Alguns dos passeios disponíveis na ferramenta (Imagem: Reprodução)

Você já pode fazer um tour virtual pelo Museu Nacional agora mesmo pelo seu navegador, no site do Google Arts & Culture, ou baixando o aplicativo para Android e iOS.




Fonte: Canaltech