Fã de rap, carioca aposta em camisa da Seleção para o Rock in Rock: ‘Político’

Dévio e Cristiane Nicodemos no dia do trap e rap no Rock in Rio (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Brasil)
Dévio e Cristiane Nicodemos no dia do trap e rap no Rock in Rio (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Brasil)

Resumo da Notícia:

  • Rock in Rio Brasil acontece até o dia 11 de setembro, no Rio de Janeiro

  • Sem manifestações políticas relevantes, carioca foi com a camisa da Seleção ao evento

  • O Festival acontece entre o feriado do 7 de sembro e antes das eleições

As expectativas de um Rock in Rio político, na véspera de um 7 de setembro, foram praticamente frustradas, principalmente nos palcos. Já na plateia, Yahoo encontrou um único espectador com a comentada camisa da Seleção Brasileira.

Perto do Palco Sunset, onde cantavam Papatinho, L7nnon, Mc Hariel e Mc Carol, ícones do funk e do trap, movimentos de contracultura da cena musical, Dévio Nicodemos e a esposa, Cristiane, curtiam o segundo dia do evento.

Questionado se a escolha da 'canarinho' era política, ele não titubeou. “Completamente político, p* (risos). A favor do atual governo”, pontuou o policial militar do Rio de Janeiro.

Fã de trap e rap, os ritmos que dominaram o line-up, ele não se sentiu intimidado com um público tradicionalmente alinhado a pautas da esquerda. “Tudo certo aqui. Sem problema. Não existe contra e a favor, existem lados diferentes”, afirmou Dévio. “Nem direita, nem esquerda, somos a favor de uma boa administração”, completou Cristiane.

Para as eleições que se apresentam nos próximos 29 dias, eles desejam que as pessoas pesquisem e ponderem os candidatos disponíveis. “Aí cada um avalia, tira a sua conclusão e pratica seu voto. Isso é cidadania. Assim rege uma democracia. Tudo que for fora disso está errado, de um lado ou de outro. As pessoas costumam polarizar e mistificar o que o oponente, e isso tá errado”, conclui.