Musk diz que decidiu comprar Twitter para 'ajudar a humanidade' e que o que nela for dito terá consequências

Em uma carta aos anunciantes do Twitter publicada em sua conta na rede social nesta quinta-feira, o bilionário Elon Musk explicou os motivos que o fez adquirir a rede social. A Justiça deu um prazo até esta sexta-feira para o homem mais rico do mundo efetivar a compra da plataforma, por US$ 44 bilhões.

Preocupação: Compra do Twitter por Musk pode ser submetida à Lei de Segurança Nacional dos EUA

Nova iniciativa: Musk promete criar X, 'o aplicativo de tudo'. Como será? Bem parecido com o chinês WeChat

Em seu post, Musk disse que está fazendo a compra porque é “importante para o futuro da civilização ter uma praça digital comum”, mas “obviamente (a rede) não pode se tornar um inferno livre para todos, onde qualquer coisa pode ser dita sem consequências!”. Ele acrescentou que decidiu comprar a plataforma "para tentar ajudar a humanidade, a quem eu amo".

No tuíte dirigido aos anunciantes, o empresário acrescentou que muitas das especulações sobre por que ele está comprando a plataforma e o que ele pensa sobre publicidade estão erradas.

Ressaltou que, quando bem feita, a publicidade pode “encantá-lo, entretê-lo e informá-lo”. Para que isso seja verdade, no entanto, o Twitter precisa mostrar publicidade que seja relevante para as necessidades dos usuários, reforçou.

Musk disse que, além de seguir as leis, o Twitter deve ser “caloroso e acolhedor para todos”.

A compra do Twitter está prestes a ser concluída após uma batalha legal de meses na qual Musk tentou desistir do acordo de US$ 44 bilhões anunciado por ele em abril. A juíza que supervisiona a o processo disse que, se o acordo não for fechado até esta sexta-feira, irá agendar um julgamento em novembro.

Musk é a favor: Twitter começa a testar função de editar publicações

De acordo com o The Wall Street Journal, o Twitter enviou um e-mail para alguns compradores de anúncios no início desta semana, informando que a empresa está trabalhando com “o comprador” para fechar a aquisição até sexta-feira e reconhecendo que está ciente de que os anunciantes têm muitas dúvidas.

O e-mail, que não mencionava Musk, dizia que o Twitter trabalharia “com o potencial comprador para responder rapidamente”.

Por dentro da cabeça de Musk: Como os tuítes do dono da Tesla mudaram ao longo do tempo

Em 2021, os anúncios representaram 89% da receita de US$ 5,08 bilhões do Twitter. Musk, porém, faz críticas à publicidade. Em uma série de tuítes no início deste ano, ele sugeriu que a plataforma de deveria avançar para as assinaturas e remover os anúncios do Twitter Blue, um programa premium que oferece aos usuários recursos adicionais.