Musk encerra trabalho remoto no Twitter, diz Bloomberg

(Reuters) - Elon Musk, em seu primeiro e-mail aos empregados do Twitter, disse que o trabalho remoto não será mais permitido e que eles serão esperados no escritório por, pelo menos, 40 horas semanais, publicou a Bloomberg nesta quinta-feira.

Musk também disse aos funcionários que quer que as assinaturas representem metade da receita da empresa, disse a reportagem, citando o e-mail.

O Twitter não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

Musk, que concluiu a compra do Twitter há duas semanas, demitiu metade da força de trabalho e vários altos executivos e anunciou uma série de ações, incluindo a cobrança de 8 dólares pela assinatura do Twitter Blue.

Quando a empresa reabriu os escritórios em março, disse que os empregados poderiam trabalhar em casa, de forma opcional.

A decisão de Musk reflete as políticas de suas outras empresas, SpaceX e Tesla, onde os empregados devem trabalhar no escritório por pelo menos 40 horas por semana.

(Por Urvi Dugar e Eva Mathews)