Musk pede que juíza comece julgamento envolvendo Twitter em 17 de outubro

Elon Musk

Por Tom Hals

WILMINGTON (Reuters) - Elon Musk pediu a uma juíza para agendar um julgamento para a partir de 17 de outubro, não 10 de outubro pedido pelo Twitter, para resolver a disputa em torno da desistência da proposta de compra de 44 bilhões de dólares, mostrou um processo judicial nesta terça-feira.

O Twitter se recusou a comentar.

Kathaleen McCormick, juíza-chefe de um tribunal de Delaware, ordenou na semana passada um julgamento em outubro, que promete ser uma das maiores brigas legais de Wall Street em anos. No entanto, ela deixou para as partes definirem o cronograma.

Musk, presidente-executivo da fabricante de veículos elétricos Tesla, pediu um julgamento em fevereiro, que, segundo ele, daria tempo necessário para uma investigação completa de contas falsas no Twitter. Ele disse que a empresa deturpou números de usuários, violando o acordo de fusão.

A empresa, que havia pedido um julgamento em setembro, disse que o problema das contas falsas é uma distração e os termos do acordo exigem que Musk pague a quantia correspondente.

A carta de Musk também pede que a juíza mande o Twitter produzir imediatamente o que chamou de documentos principais, mostrando todos os dados brutos até 1º de agosto e apresente documentos dentro de 18 dias após a solicitação.

Musk acusa o Twitter de se recusar a fornecer documentos como manuais e políticas sobre cálculos diários de usuários ativos e inteligência artificial e todos os itens no data room.

(Por Tom Hals)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos