Musk vai ativar internet por satélite no Irã após ação de secretário de Estado

BENGALURU, Índia (Reuters) - O presidente-executivo da SpaceX, Elon Musk, anunciou nesta sexta-feira que vai ativar no Irã o serviço de internet por satélite da companhia, depois que o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, afirmou que Washington está tomando ações para "promover a liberdade na internet e o livre fluxo de informações" aos iranianos.

O Departamento do Tesouro dos EUA emitiu nesta sexta-feira recomendação para expansão de serviços de internet no Irã, apesar das sanções norte-americanas ao país, em meio a protestos no Irã contra a morte de uma jovem de 22 anos que foi detida por autoridades locais.

Um representante do Tesouro dos EUA afirmou nesta sexta-feira que o serviço comercial da Starlink, que precisa enviar equipamentos para o Irã, não será coberto pela licença concedida.

"Isso é algo que eles vão precisar pedir ao Tesouro", disse o representante.

Musk não pode ser contatado para esclarecimentos sobre a operação da Starlink no Irã.

Iranianos têm protestado contra a morte de Mahsa Amini na semana passada. Ela foi presa pela polícia por estar usando uma "vestimenta inadequada".

Musk disse na segunda-feira que a companhia quer fornecer o serviço de banda larga por satélite aos iranianos e que a Starlink irá pedir permissão ao governo dos EUA para isso.