Musk vai na contramão das Big Techs ao pedir trabalho presencial

NEW YORK, NEW YORK - MAY 02: Elon Musk attends The 2022 Met Gala Celebrating
Decisão de Musk gerou polêmica nas redes sociais (Getty Image)
  • Bilionário teria dito que o trabalho remoto não é mais aceitável

  • Empresas de sucesso têm adotado o modelo de serviço

  • Airbnb disse que pandemia foi “o período de dois anos mais produtivo”

Não é de se admirar que o dono de uma fabricante de carros não queira que as pessoas fiquem em casa. Um e-mail interno com palavras severas, aparentemente enviado por Elon Musk ordenando que os funcionários da Tesla voltassem ao escritório ou saíssem da corporação, está causando discussões acaloradas nas redes sociais.

O bilionário teria dito que quem acha o modelo da Tesla antiquado, deveria "fingir que trabalha em outro lugar". Na mensagem, o homem mais rico do mundo deixa explicito que não achava o serviço remoto algo aceitável.

Dois dias depois que a ordem foi emitida, a Reuters informou que Musk enviou um e-mail aos executivos intitulado "pausar todas as contratações em todo o mundo". No correio eletrônico, ele disse que tinha um "sentimento super ruim" sobre a economia e precisa cortar cerca de 10% dos empregos na companhia.

"É um movimento de poder", disse Gunn. "Tesla historicamente tem sido um ótimo lugar para trabalhar e tem sido um lugar cobiçado para trabalhar", defendeu o empresário Greg Gunn.

Gunn cofundou a empresa canadense Commit em 2019, que sempre foi totalmente remota. A rede profissional é uma comunidade online onde engenheiros de startups são pagos para encontrar oportunidades de carreira.

Embora o trabalho remoto seja impossível ou impraticável para muitas áreas de trabalho, como saúde e educação, vários setores estão oferecendo diferentes opções para os funcionários nesta última fase da pandemia.

Esse é o caso de empresas de tecnologia, como o AirBnb. A companhia de aluguel de casas para temporadas anunciou que a maior parte dos candidatos podem trabalhar onde quiser. A corporação disse ainda que o momento de isolamento social foi o “o período de dois anos mais produtivo” da história da empresa.

"As startups de hoje adotaram o trabalho remoto e a flexibilidade, e acho que isso se tornará a maneira predominante de todos trabalharmos daqui a 10 anos. É para onde o mundo está indo", disse Brian Chesky, CEO do Airbnb.

No Brasil, diversas empresas mantiveram a possibilidade do trabalho remoto, o que possibilita a integração de funcionários de qualquer lugar do mundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos