Musk vai relançar selo de verificação do Twitter, mas agora com três cores; entenda

O Twitter vai lançar selos de verificação dourados e cinzas ao relançar o cobiçado serviço de checagem azul na próxima sexta-feira, disse o CEO Elon Musk em um tuíte, depois de adiar o lançamento no início desta semana.

Segundo o empresário, o selo dourado será usado para identificar empresas, e o cinza, governos nacionais e locais. A marca azul ficará reservada a indivíduos.

Anistia geral: Musk diz que Twitter vai restabelecer contas suspensas a partir da semana que vem

Ainda o mais rico: Elon Musk fica US$ 100 bilhões 'mais pobre' este ano; e não é por causa do Twitter

"Selo dourado para empresas, selo cinza para governos, azul para indivíduos (celebridades ou não). Doloroso, mas necessário", disse Musk em um tuíte.

Todas as contas serão autenticadas manualmente antes que a verificação seja ativada, acrescentou Musk. Isso poderá tornar o trabalho mais lento, já que o Twitter perdeu quase 60% de seus funcionários desde que o bilionário assumiu o controle da empresa.

"Indivíduos podem ter um logotipo minúsculo secundário para mostrar que pertencem a uma organização, se verificado como tal por essa organização" afirmou o bilionário em outro tuíte, acrescentando que dará uma explicação mais detalhada na próxima semana.

A empresa havia adiado seu recém anunciado serviço de assinatura de selo azul de US$ 8 devido ao aumento de contas falsas. E, agora, prevê iniciar a cobrança por esta verificação na próxima terça-feira, dia 29.

Pedro Doria: O que Musk quer para o Twitter

Paywall no Twitter? Musk quer cobrar por uso da rede após algumas horas de navegação

Originalmente, o selo azul era reservado para contas verificadas de políticos, celebridades, jornalistas e outras figuras públicas.

O Twitter chegou a lançar um selo cinza para contas relevantes no começo do mês, mas tirou rapidamente do ar a nova função.

Ao atribuir o selo dourado para empresas, o objetivo é evitar que contas que tenham o selo azul mudem de nomes ou fotos para fingir serem perfis corporativos.

Na primeira vez em que Musk mudou as regras para os selos de verificação, uma conta que alegava ser da Nintendo postou uma foto do Super Mario levantando o dedo do meio. Outro perfil se fez passar pela conta da gigante farmacêutica Eli Lilly e tuitou que a empresa iria distribuir insulina gratuitamente, forçando a companhia a vir a público desmentir a informação e pedir desculpas pela confusão.

No caso do selo cinza, destinado a contas de governo, não está claro ainda se poderá ser usado também por congressistas ou se apenas em perfis institucionais, como, por exemplo, @CIA ou @GOVUK, uma vez que indivíduos terão que usar o registro azul, e mediante pagamento de assinatura.