Mynt, do BTG Pactual, passa a fazer transferência de criptomoedas

Representações físicas de diferentes criptomoedas

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Mynt, plataforma de investimentos em criptoativos do BTG Pactual, lançou nesta terça-feira ferramenta que permitirá a transferência de criptomoedas, em um momento no qual o mundo dos ativos digitais experimenta solavancos que incluem os efeitos do colapso espetacular da FTX.

"Seguimos acreditando na tecnologia e trabalhando para superar os desafios deste novo mercado", afirmou o chefe da área de ativos digitais do BTG, André Portilho. "Se você está inseguro com o mercado, essa é a hora de trazer segurança para as suas criptomoedas", afirmou o executivo se referindo ao respaldo do BTG, maior banco de investimentos da América Latina.

Mais cedo no mês, a FTX entrou com pedido de recuperação judicial e passou a ser investigada por autoridades sobre como lidou com os recursos dos clientes. A ruína bilionária da corretora ocorreu após uma série de colapsos de outras gigantes do setor, como Voyager Digital e Celsius Network, e levaram alguns investidores a questionar a viabilidade da indústria de criptomoedas.

Com o novo serviço, clientes da Mynt poderão fazer transferência de criptomoedas de outras plataformas para sua conta e vice-versa. As moedas disponíveis para esta modalidade são bitcoin, ether, solana, polkadot e cardano.

O chefe de operações da Mynt, Marcel Monteiro, ressaltou que, no mercado de criptoativos, a forma de guardar as criptomoedas é um dos aspectos mais importantes para os investidores.

"Estruturamos, desde o início, nossa plataforma com custódia própria por ser um importante diferencial de mercado e sobretudo algo fundamental para a segurança dos nossos clientes", afirmou Monteiro.