"Não deixemos de sonhar": Marcelo manda recado ao governo

O presidente Marcelo Rebelo de Sousa pediu ao governo português responsabilidade, na mensagem de ano novo. Embora sem referir diretamente o abalo na confiança do governo, resultante do caso que levou às demissões em dois dias consecutivos do ministro dos Transportes e Infraestruturas Pedro Nuno Santos e da secretária de Estado do Tesouro Alexandra Reis, o presidente lembra que 2023 representa oportunidades que o governo não deve desperdiçar:

"Já basta o que não depende de nós para nos preocupar ou amargurar. Não desperdicemos o que só de nós depende. Depois de quase três anos de pandemia e quase um ano de guerra, é tempo de voltar a sonhar. Pelos portugueses e por Portugal", disse Rebelo de Sousa na mensagem.

Não desperdicemos o que só de nós depende.

As duas demissões foram motivadas pelas críticas em torno da indemnização de 500 mil euros paga pela transportadora aérea TAP à secretária de Estado Alexandra Reis.

Com o PS em maioria absoluta e o governo garantido por quatro anos, a situação levou alguns partidos a pedir ao presidente uma dissolução da assembleia, o que Marcelo rejeitou.