Não entregamos o que gostaria, mas mercado reconhece nosso trabalho, diz Guedes

·1 minuto de leitura
Ministro da Economia, Paulo Guedes

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira que o governo não entregou tudo que ele gostaria, mas disse considerar que há reconhecimento ao trabalho feito, considerando a resposta do mercado.

"Não entregamos o que eu gostaria não, não entregamos o que nós gostaríamos, mas há um reconhecimento do nosso trabalho. Nos mercados, a bolsa de valores mesmo está chegando aos 120 mil (pontos); o CDS, que é o risco Brasil, está nos menores níveis em cinco anos, juros estão a 2%; a economia está retomando crescimento", afirmou ele, em coletiva de imprensa.

"Quer dizer, tem muita gente que acredita que nós estamos entregando. Agora tem militantes, negacionistas, dizendo que a gente não está entregando nada, que a gente promete e não entrega", completou.

Guedes disse que as promessas que fez publicamente, incluindo quanto ao prazo de privatizações, foram com base em conversas políticas. Mas ele disse que era "pato novo", que não conhecia política direito, e que agora não fará mais isso e que se limitará a dizer que espera a aprovação das reformas pelo Congresso.

(Por Marcela Ayres)