"Não há motivo para pânico", diz Bolsonaro em pronunciamento sobre coronavírus

Gustavo Maia

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro afirmou em pronunciamento transmitido na noite desta sexta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão que "não há motivo para pânico" com o novo coronavírus. Na fala, ele destacou que o Brasil foi o primeiro país sul-americano a identificar o vírus e tem divulgado informações diariamente sobre a doença.

-Convoco a população brasileira, em especial os profissionais de saúde, para que trabalhemos unidos e superemos juntos essa situação. O momento é de união. Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico. Seguir rigorosamente a recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção - afirmou o presidente.

Na chegada ao Palácio da Alvorada, no fim da tarde, ele confirmou que havia gravado o pronunciamento.

- Gravei agora há pouco. Qual a ideia de gravar? Os casos começaram a aparecer no Brasil e estão se multiplicando. Lógico que pode aumentar bastante, tá? Mas a melhor maneira de você evitar o problema é não entrar em pânico e seguir as orientações. Iríamos passar por isso mais cedo ou mais tarde - declarou Bolsonaro.

De acordo com balanço do Ministério da Saúde, o país já registrou 13 casos confirmados da doença. São dez em São Paulo, um no Rio de Janeiro, um no Espírito Santo e um na Bahia.