Não há possibilidade de romper teto para pagar Auxílio Brasil, garante Lira

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Presidente da Câmara, Arthur Lira
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), reiterou nesta sexta-feira a defesa da manutenção do teto de gastos e descartou a possibilidade de romper o mecanismo para o pagamento do Auxílio Brasil, programa social que o governo do presidente Jair Bolsonaro pretende criar para substituir o Bolsa Família, ou por outra razão.

Lira também reafirmou ter compromisso com a responsabilidade fiscal e disse também que o teto de gastos não será violado para o pagamento do auxílio emergencial dos vulneráveis afetados pela pandemia de Covid-19 ou para o pagamento dos precatórios.

"Nós iremos cuidar do que nós nos comprometemos antes da eleição, é cuidar para não perder nunca o foco da responsabilidade fiscal junto da manutenção da democracia", disse Lira em evento da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos