"Não há vencedores nem vencidos", diz Lira após renúncia de CEO da Petrobras

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, durante sessão da Casa em Brasília
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - Horas após a renúncia do presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta segunda-feira não há vencedores nem vencidos e que a hora é de humildade por parte de todos.

"Não há o que comemorar nos fatos recentes envolvendo a Petrobras. Não há vencedores, nem vencidos. Há só o drama do povo, dos vulneráveis e a urgência para a questão dos combustíveis", disse.

"A hora é de humildade por parte de todos, hora de todos pensarem em todos e de todos pensarem em cada um. A intransigência não é o melhor caminho. Mas não a admitiremos. A ganância não está acima do povo brasileiro", emendou ele, em publicações no Twitter.

Na sexta-feira passada, logo após a estatal anunciar um novo aumento nos preços da gasolina e do diesel, Lira defendeu a renúncia imediata de Mauro Coelho do cargo ao argumentar que ele não representava o acionista majoritário da empresa --a União-- e o acusar de trabalhar contra o povo brasileiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos