'Não haverá acordos escusos e a lei será cumprida', diz Fernando Veloso, novo secretário de Administração Penitenciária

·1 minuto de leitura

RIO — Nomeado nesta sexta-feira como o novo secretário de Administração Penitenciária, Fernando Veloso disse que vai valorizar os bons servidores e exigir que os direitos dos presos sejam assegurados, mas ressaltou que vai fazer valer a lei:

— Eu me comprometi com a missão de reestruturar o sistema penitenciário fluminense, valorizando os bons servidores da casa, que cumprem seu papel com dignidade. Não haverá acordos escusos e a lei será cumprida. Os valores norteadores da nossa gestão serão: competência, integridade e respeito.

Veloso é delegado da Polícia Civil. Ele assume a Seap após a rápida passagem de Victor Poubel, delegado da Polícia Federal, que ficou apenas quatro dias no cargo. O novo secretário foi aprovado no concurso público para delegado em 2001. Foi subchefe e chefe da Polícia Civil no governo de Sérgio Cabral, na gestão do delegado da PF José Mariano Beltrame na Secretaria de Segurança Pública, quando a pasta ainda existia, em janeiro de 2014.

— Trago minha experiência de 20 anos de serviço público para contribuir com a consolidação dos policiais penais para o sistema de segurança pública. Policiais penais, contem com o seu secretário!

Na última terça-feira, o advogado Raphael Montenegro, que estava à frente da pasta, foi preso pela Polícia Federal, acusado de fazer acordos com os chefes da principal facção criminosa do estado, em troca de supostas vantagens política e financeira.

Veloso garantiu que vai assegurar direitos dos presos, que devem ser reinseridos na sociedade:

— O momento é sensível e a complexidade dos problemas é enorme. Não vou apertar a mão de preso, mas vou exigir que os seus direitos sejam assegurados. A sociedade precisa entender que aqueles presos vão retornar ao convívio social e precisamos prepará-los pra isso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos