'Não me perturbe' ultrapassa 11 milhões de telefones cadastrados em 2022

A plataforma Não me perturbe fechou 2022 com mais de 11 milhões de telefones cadastrados. O sistema, desenvolvido pelo sindicato das empresas de telecomunicações e conectividade (Conexis), bloqueia chamadas de telemarketing de empresas de telecom e de oferta de crédito consignado.

Segundo o Conexis, o número de cadastro representa 3,8% da base de 288,6 milhões de telefones fixos e móveis existentes no país. Só em 2022, foram 1,5 milhão de novas inscrições, um aumento de 15% em relação ao total de 9,5 milhões de telefones cadastrados até o fim de 2021. A plataforma foi criada em 2019.

“É importante reforçar que a Não Me Perturbe só funciona para ligações de empresas de telecomunicações e para oferta de crédito consignado, não é possível, pela plataforma, bloquear ligações, por exemplo, de planos de saúde ou redes varejistas”, explica o diretor de regulação e autorregulação da Conexis Brasil Digital, José Bicalho.

Segundo a entidade, o Distrito Federal encabeça o ranking com a maior proporção entre o número de bloqueios e o volume total de telefones fixos e móveis: na capital do país, 7,1% da total de números está registrada na plataforma. São Paulo tem o maior número absoluto de bloqueios, com 5,17 milhões de números cadastrados, o que responde por 5,9% dos 87 milhões da base de telefonia paulista.

Para se inscrever no sistema, o consumidor precisa se cadastrar diretamente no site do Não me perturbe (https://www.naomeperturbe.com.br/). Basta clicar na opção "Cadastrar" no canto superior direito da tela e inserir o nome completo e CPF, além de criar uma senha de acesso.

Com a conta criada, clique em "Solicitar bloqueio" e inclua o número do telefone, com o DDD. Depois, selecione as prestadoras de telemarketing e instituições financeiras que não deseja receber chamadas. O bloqueio acontece em até 30 dias.

Há ainda a possibilidade de fazer o registro em uma unidade do Procon.