"Não podemos resumir nossa existência a uma opressão, diz Emicida

Rapper paulistano lança o disco AmarElo no Teatro Municipal e fala à Ponte sobre música, fé, paternidade preta e maturidade